Um Desafio

Há cerca de cinco anos, comecei a me perguntar por que tantos amores da adolescência terminam em traumas.
Sei que não se trata de um assunto novo, Romeu e Julieta, escrito no período de 1591/1594, esta aí para provar.

Mas percebi que o fato não morre por si mesmo. Passa de uma geração a outra, resguardando as diferenças
comportamentais de cada época, com os mesmos sintomas: a descoberta, o encantamento, os tabus, as proibições e, por vezes, a insanidade.

A inquietação me levou a conversar com a garotada mais próxima a mim e a ler sobre o assunto, em artigos especializados e em reportagem de jornais.
Também assisti a dezenas de filmes e, muitos deles, encantaram jovens e adultos.

E surgiu a ideia de contar uma história, ficcional, que pudesse abranger vários aspectos do assunto.

Nasceu, então, Amor... Puro Amor.

Um filme que tem como desafio, falar de um tema conhecido, de uma forma ainda não vista.